Posts tagged ‘Ricardo Rodrigues’

27/04/2011

O PIOR CÉSAR…

por cam

   O PIOR CÉSAR, PERDÃO, CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER…

«César desvaloriza polémica de Ricardo Rodrigues

O processo judicial associado ao agora cabeça de lista do Partido Socialista dos Açores não preocupa o Presidente do Governo Regional, que afirma “não haver nenhuma relação” com as legislativas.»

«Carlos César desvalorizou ontem o envolvimento do cabeça de lista do partido, Ricardo Rodrigues, num processo judicial sobre atentado à liberdade de imprensa, considerando que não terá influência na votação de cinco de Junho, afirmando que “não vejo nenhuma relação com isso”. Esta declaração veio na sequência das perguntas dos jornalistas em Ponta Delgada, que o questionavam se não receava alguma penalização eleitoral pela escolha de Ricardo Rodrigues como cabeça de lista pelo círculo dos Açores.Nas declarações que prestou no Tribunal de Ponta Delgada depois de ter entregue a lista de candidatos socialistas à Assembleia da República, o líder do PS/Açores salientou que o que está em causa é a eleição de “candidatos para defender os Açores que tenham a coragem de o fazer em qualquer circunstância, seja quem for o primeiro-ministro”. Ricardo Rodrigues, que também estava presente na entrega da lista candidata às legislativas pelo círculo dos Açores, recusou prestar qualquer declaração aos jornalistas.»

JornalDiario  |  2011-04-27 09:00:00

 

26/04/2011

PILHA-GRAVADORES

por cam

O Partido Socialista tem como cabeça de lista pelos Açores às próximas Eleições Legislativas Ricardo Rodrigues, que foi visto por milhões de portugueses a roubar ferramentas de trabalho de jornalistas da revista Sábado: dois gravadores que estavam a usar em entrevista com o dito senhor deputado do PS. «Ricardo Rodrigues está acusado pelo Ministério Público pela prática de crime de atentado à liberdade de imprensa. O ainda deputado aguardará o desfecho do processo em liberdade, mediante termo de identidade e residência. Ou seja, Ricardo Rodrigues não poderá abandonar o País sem avisar previamente as autoridades. O vice-presidente da bancada parlamentar do Partido Socialista, Ricardo Rodrigues, foi acusado, pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa (DIAP), do crime de atentado à liberdade de imprensa. O deputado aguardará o desfecho do processo em liberdade, mediante termo de identidade e residência. Ou seja, Ricardo Rodrigues não poderá abandonar o País sem avisar previamente as autoridades. Na acusação, a procuradora adjunta do DIAP, Margarida Fernandes, sublinha que o deputado actuou “em consciência e voluntariamente”, sabendo que a sua conduta era punida por lei. “O arguido agiu com o intuito de obstar a que as declarações por si prestadas no decurso da entrevista fossem utilizadas e publicadas na revista Sábado”, pode ler-se no documento, onde se acrescenta que, “com o seu comportamento, Ricardo Rodrigues atentou contra a liberdade de informação, jornalística e de imprensa, o que quis e conseguiu.”» (informação retirada em 25.4.2011 do site da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, fazendo referências a notícia de 20.4.2001, da revista Sábado).

Ricardo Pilha Gravadores Rodrigues
23/04/2011

«PILHA-GALINHAS»

por cam

 

Ricardo Rodrigues

«O caso Fernando Nobre fez tremer o país pensante. O caso Ricardo Rodrigues não inquietou uma alma. Entendo. Uma coisa é um convite inábil a uma personalidade inábil.

Outra, bem mais tolerável, é ter como cabeça-de-lista pelos Açores às próximas eleições legislativas um cavalheiro que furta gravadores a jornalistas com inegável talento manual; e que o Ministério Público vem agora acusar de crime de atentado à liberdade de imprensa e crime de atentado à liberdade de informação. Estas duas medalhas, reforçadas pelas imagens do acto, seriam um bilhete de regresso, em qualquer democracia respeitável, para que o sr. Rodrigues continuasse a sua carreira nas doces pastagens de onde veio. Entre nós, são o bilhete de volta à dignidade parlamentar.

Tivesse Fernando Nobre seguido esta escola e jamais teria dito por aí que vira em tempos uma criança a correr atrás de uma galinha para lhe roubar o pão que trazia no bico. A história seria outra: ele próprio roubara o pão, e a criança, e até a galinha. Tenho a certeza de que seria levado em ombros até S. Bento.»

João Pereira Coutinho, aqui, hoje, 23 de Abril de 2011

%d bloggers like this: