Transportes & Mudanças / A Felicidade Ideal [teatro]

Transportes & Mudanças

 

 (Noite. Duas lojas contíguas: uma Funerária e uma de Fotografia. Cheiros fortes de líquidos de tratamento de cadáveres e de revelação de fotografias, de cera de velas ardidas. Retratos do pai de Miguel.)

Miguel

Ninguém sabe de que morreu o meu pai. Ninguém. Só eu: da doença do olhar. É verdade, da doença do olhar. E também ninguém sabe, além de mim, que doença é esta. Nem o meu pai o soube, nunca. Talvez suspeitasse, mas saber, nunca. Tenho a certeza.

O certo é que foi atingido pela doença há muitos anos, talvez eu ainda nem tivesse nascido, portanto há mais de trinta anos.

Se ele soubesse, nunca teria aceitado gerir a Funerária do sogro, paredes meias com a loja dele, quando o homem faleceu. A loja de Fotografia que tinha já lhe dava muito trabalho e, acho, era mais do que suficiente para ele, a mulher e os filhos que viriam. Mas a minha mãe suplicou-lhe tanto, pela memória do velhote, que ele lá aceitou. Manteve os empregados do sogro mas encarregou-se pessoalmente de dirigir tudo: a Funerária e a Fotografia. Arranjou uma comunicação interna entre as duas lojas e lá andava ele sempre numa faina de um lado para o outro. Nunca se sabia onde estava o meu pai: ora num balcão, ora noutro, ora no laboratório, ora nos fundos da Funerária a tratar de algum cadáver. E, às vezes, ainda saía para um enterro, sempre que o falecido era alguém do bairro que ele estimava mais, ou porque lhe pediam, ou por outra razão qualquer. Talvez por força da doença, suspeito.

A loja de Fotografia, que ele herdou já do seu pai, chamava-se, como ainda se chama, Felicidade, aliás, Fotografia Felicidade, em honra de uma sua tia-avó, de nome Felicidade de Jesus, que ele nunca conheceu, mas são assim estas coisas de família, alguém que se lembra de um nome familiar com reminiscências de pergaminhos lustrosos, ou a memória de afectos longínquos, e lá se fica a vida toda a gramar um nome de que não se gosta, normalmente calha aos filhos, desta vez foi à lojeca. A Funerária chamava-se, como ainda hoje, Ideal, Funerária Ideal. De maneira que toda a gente passou a chamar-lhes, creio que sem maldade ou ironia, apenas porque dava mais jeito, Felicidade Ideal, quer viessem tratar da morte, quer da vida…

A Felicidade Ideal foi durante muitos anos extensiva a toda a família: a minha mãe repartia a limpeza dos cadáveres com a da casa, o meu pai, já se sabe, vivia quase as vinte e quatro horas do dia com caixões, caixas de fotografias, líquidos de revelação, corpos mortos e vivos, famílias tristes e famílias felizes, outras assim-assim. Eu e o meu irmão, mais novo do que eu dois anos, fazíamos de tudo isto um pouco. Mas a minha mãe, ainda muito nova, com trinta e seis anos, deu-lhe o tranglomango, uma espécie de trombose, coisa hereditária, parece, a família do lado da sua mãe sofreu desde sempre de epilepsia, achaques nervosos. A doença deixou-a parcialmente incapaz, numa cadeira de rodas. A custo lá aceitava umas encomendas, pouco mais, a lida da casa deixou-a para uma empregada. O meu irmão Zé desde muito novo que se meteu nas drogas e desapareceu de casa. Uma desgraça. Tínhamos que estar sempre a pau para quando ele aqui vinha não sacar o dinheiro da caixa registadora, ou roubar uma máquina, uns rolos, qualquer coisa. Se ele adivinhasse que tínhamos cá algum morto rico era capaz de o raptar para sacar umas massas aos parentes enlutados. Talvez por ele se ter tornado assim é que deu o ataque à minha mãe. Ou disso ou da doença. Não a dela. A mesma do meu pai.

(…)

 

Anúncios

One Trackback to “Transportes & Mudanças / A Felicidade Ideal [teatro]”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: