AUTO-PUNIÇÃO

por cam

«Esta notícia merece ser lida e transcrita: o secretário-geral da OCDE a falar para um canal televisivo CNBC (ou seja, algo distante de Portugal e da sua companha eleitoral), distingue as causas das dívidas da Irlanda, da Grécia e de Portugal. Da dívida portuguesa diz, realço, “é sobretudo um problema político auto-infligido”: “Em entrevista ao canal televisivo norte-americano CNBC, Angel Gurría afirmou que a Europa não tem um problema generalizado de dívida. “Tem, sim, um problema grego que tem a ver com a performance fiscal, e um problema irlandês que tem a ver com a falência da banca”. Depois, continou Gurría, a Europa “tem um problema mais recente, auto-infligido, no caso de Portugal”. “As dificuldades [destes três países] foram identificadas e precisamos de tempo para ver os progressos”, disse. Questionado sobre a hipótese de reestruturação da dívida dos Estados-membros da União Europeia que solicitaram ajuda financeira, o secretário-geral da OCDE afirmou que só no final dos programas de ajuda será possível perceber se é um recurso a ter em conta. “Não podemos concluir hoje que a forma de seguir é a reestruturação da dúvida porque ao precipitar as coisas, o cenário pode tornar-se pior”, defendeu. Gurría repetiu que as reformas “precisam de tempo” para resultar. “Quando partimos de défices de 15 por cento, há sempre um ou dois por cento que ficam de fora e não foram considerados. É uma descida desde o Monte Everest. E nós estamos a normalizar a situação”, disse. “No caso de Portugal é sobretudo um problema político auto-infligido”, destacou.” – transcrevo do jornal Público. Entretanto em Portugal o actual primeiro-ministro, o comandante desta auto-punição, governante em 14 dos últimos 16 anos, diz que o seu principal rival não está “preparado”. Não tem estaleca, dir-se-á, para tamanha auto-flagelação? No mesmo país uma corja de gente concorda e apoia o pelos vistos “muito bem preparado” José Sócrates. O país das competências … No tempo da I República, quando não havia dinheiro alemão (e finlandês) para financiar estas competências tão bem preparadas, e todas estes desgovernos, estas coisas resolviam-se à bomba, aos tiros, em golpes de Estado, em assassinatos. Agora a gente insulta-se nos blogs. Chama-se a isso “zona euro”. O progresso.»

Retirado daqui, com a devida vénia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: