…POR CAUSA QUE DA TAL NOSSA REVOLUÇÃO FICOU TUDO POR FAZER

por cam

“Por causa que a gente era dono definitivo deste nosso país, sim senhor, mas era só em boa honra de palavras. Já que no dia após dia era igualíssimo como era antigamente: só que os brancos tinham deixado de mandar para sermos mandados por pretos com ideias instruídas, mas a mandar igual. E assim, com factos destes, a gente perverte sempre em jeito de arranjar razão para já não gostar de nenhum governo. E por em causa disso é que muito se fala mal. Principalmente por causa que da tal nossa revolução ficou tudo por fazer. Pois – nada existe. Se alguém perguntar no mato, aonde que toda a comida se produz, o que é que revolucionou-se?, ah, ninguém que há-de achar uma resposta direita para dar. E, se der, é só conversa fiada, sem nenhuma verdade. É falar do que nunca se existiu.”

[Ascêncio de Freitas, A paz enfurecida, pp. 392-3]

Ascêncio de Freitas nasceu em 1926 na Gafanha da Nazaré. Fixou residência em Moçambique em 1948, onde permaneceu durante trinta anos. Tendo exercido, ao longo de uma vida aventurosa, diferentes actividades profissionais, de desenhador industrial a fabricante de carvão, de pintor de cartazes a jornalista, de gerente comercial a administrador de empresas, entre outras, publicou vários romances e livros de contos, nos quais se reflecte uma vivência invulgar e um conhecimento raro da língua portuguesa e do chamado «pequeno português», a base do linguajar suburbano de Moçambique. Foi bolseiro do Instituto Português do Livro e das Bibliotecas em 1999, com cuja bolsa escreveu este A Paz Enfurecida, publicado em 2003 [adaptado da editorial Caminho]

Outras obras:

Cães da mesma ninhada (1960)

Ontem era a madrugada (1978)

África ida e volta (1978)

À boca do passado (1981)

Crónica de D. António Segundo (1983)

Carmen era o nome (1996)

Na outra margem da guerra (1999)

A reconquista de Olivença (1999)

O canto da Sangardata (2000)

Mentiras, elefantes e etcérera (2000)

Estória do homem que comeu a sua morte (2002)

A noite dos caranguejos (2003)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: